23° C
min 18° | máx 30°

São Sebastião do Paraiso - MG

(35)3531-2396

Notícias

Igreja celebra os três anos de canonização de Madre Teresa de Calcutá

05/09/2019

.:: igreja_celebra_os_tres_anos_de_canonizacao_de_madre_teresa_de_calcuta_40308_1_pt.jpg ::.

Nesta quarta-feira, 4, a Igreja celebra três anos da canonização de Madre Teresa de Calcutá. A religiosa foi elevada aos altares pelo Papa Francisco, em celebração que reuniu mais de 100 mil pessoas na Praça São Pedro, No Vaticano. A festa litúrgica, que recorda as virtudes da Santa é celebrada no dia 5 de setembro, data de seu falecimento em 1997.

A canonização foi realizada no encerramento do Jubileu da Misericórdia. Um milagre brasileiro deu início ao processo de canonização da santa que servia Cristo nos mais pobres entre os pobres. Missão que foi recordada pelo pontífice em sua homilia durante a celebração:

“Madre Teresa inclinou-se sobre as pessoas indefesas, deixadas moribundas à beira da estrada, reconhecendo a dignidade que Deus lhes dera […]. A sua missão nas periferias das cidades e nas periferias existenciais permanece nos nossos dias como um testemunho eloquente da proximidade de Deus junto dos mais pobres entre os pobres […] Parece-me que, talvez, teremos um pouco de dificuldade de chamá-la de Santa Teresa: a sua santidade é tão próxima de nós, tão tenra e fecunda, que espontaneamente continuaremos a chamá-la de ‘Madre Teresa’”.

A  beatificação

Menos de dois anos depois da sua morte, por causa da sua grande fama de santidade e das graças obtidas pela sua intercessão, São João Paulo II permitiu a abertura da Causa de Canonização. Em 19 de outubro de 2003 foi proclamada beata. “Estou pessoalmente grato a esta mulher corajosa, que senti sempre ao meu lado – afirmou durante a homilia São João Paulo II – ia a toda a parte para servir Cristo nos mais pobres entre os pobres. Nem conflitos nem guerras conseguiam ser um impedimento para ela […] Ela escolheu ser não apenas a mais pequena, mas a serva dos mais pequeninos […]. A sua grandeza reside na sua capacidade de doar sem calcular o custo, de se doar ‘até doer’. A sua vida foi uma vivência radical e uma proclamação audaciosa do Evangelho”.

Milagre brasileiro e Prêmio Nobel

O processo de canonização de Madre Teresa teve início com um milagre envolvendo o brasileiro Marcílio Haddad Andrino, morador da cidade de Santos, SP. Ele foi diagnosticado com hidrocefalia e uma infecção no cérebro, mas foi curado após sua esposa rezar pedindo a intercessão de Madre Teresa de Calcutá.

A religiosa, cujo nome verdadeiro é Agnes Agonxha Bojaxhiu, nasceu em uma comunidade albanesa no sul da antiga Iugoslávia. Ordenou-se freira na Índia, onde tomou o nome de Teresa. Em 1946, decidiu abandonar o convento e viver para os pobres. Sua atuação como missionária lhe rendeu o Prêmio Nobel da Paz em 1979.

A herança da pequena irmã ícone do amor cristão

Toda a vida e a obra de Madre Teresa oferecem testemunho da alegria de amar e do valor das pequenas coisas feitas com fidelidade e com amor. Ainda hoje, os sinais da sua presença são tangíveis através das suas obras que as Missionárias da Caridade levam adiante em todo o mundo.

Fonte: Canção Nova