21° C
min 18° | máx 28°

São Sebastião do Paraiso - MG

(35)3531-2396

Clique
07:30 às 09:00 - Bom Dia Família
Apresentação
Renata Duarte

Notícias

CNE aprova campus da Ufla em Paraíso

16/04/2018

.:: conteudo_35995_1.jpg ::.

O Conselho Nacional de Educação aprovou nesta quarta-feira, 11, a implantação do campus da Universidade Federal de Lavras (Ufla) em São Sebastião do Paraíso. Este será o primeiro núcleo da Universidade fora de seu município de origem. O próximo passo agora será buscar os recursos para licitar, ainda neste ano, as obras do campus da Ufla, que vai funcionar na área de 150 mil m², onde o Serviço Social do Comércio de Minas Gerais (Sesc/MG) havia iniciado a construção de sua sede, no Jardim Mediterranèe. O valor total estimado pela instituição para as obras do campus é de R$ 36,3 milhões. As atividades devem ser iniciadas, em instalações provisórias, já no segundo semestre de 2018. O reitor da Ufla, José Roberto Soares Scolforo, esteve no Ministério da Educação com o deputado Carlos Melles, para agradecer o empenho do então ministro Mendonça Filho e também de seu novo substituto no cargo, ministro Rossieli Soares, e a toda equipe do MEC. O prefeito Walker Américo Oliveira comemorou a notícia recebida e espera que os cursos possam vir o quanto antes para o município, pois, a Prefeitura já tem o espaço provisório para disponibilizar para a Universidade dar início aos trabalhos. Scolforo destacou que a implantação do campus da Ufla é uma responsabilidade enorme, pois, há muito tempo é esperada pela população do sudoeste mineiro, e, além disso, é a primeira e talvez a única unidade Ufla fora de Lavras. Inicialmente, o campus Paraíso deve contar com quatro cursos, com 180 vagas por ano: bacharelado interdisciplinar em Ciência e Tecnologia (BICT), com duração de três anos, e três cursos de Engenharia (Produção, Industral e de Software), com duração de dois anos. Editais devem ser abertos para a realização de concursos para os funcionários do campus. Ao todo, 60 vagas para professores e 30 para técnicos devem ser criadas.

Fonte: Assessoria de Comunicação