22° C
min 18° | máx 27°

São Sebastião do Paraiso - MG

(35)3531-2396

Clique
09:00 às 13:00 - Domingão do Ouvinte
Apresentação

Notícias

Marinha interdita mais uma vez a balsa de Delfinópolis

06/12/2017

.:: conteudo_34862_1.jpg ::.

As cidades de Cássia e Delfinópolis passam novamente por situação grave com uma das balsas que faz a travessia do trecho do Rio Grande entre os municípios. Segundo nota, a balsa São João Batista do Glória foi interditada pela Capitania dos Portos da Marinha do Brasil para que fossem feitas adequações. A interdição ocorreu no último sábado, 2, quando uma equipe da Marinha do Brasil realizou uma visita para vistoriar as condições das embarcações que atendem a região de Delfinópolis. Após constatar a necessidade de realização de reparos na balsa São João Batista do Glória. O prazo inicial para retorno da operação foi estimado em 30 dias. De acordo com moradores de Delfinópolis, a situação tem se agravado a cada nova paralisação das balsas. De acordo com informações do município, apenas a embarcação Rio Grande está em funcionamento. Segundo a moradora Fabiana Lopes, a operação somente desta balsa não é suficiente para atender a demanda das duas cidades, trazendo sérias consequências para a população que depende da travessia. Há pessoas que precisam fazer tratamento em algum município vizinho, e que ficam impossibilitadas de chegar a seus destinos. Além disso, o comércio não tem condições de receber mercadorias, porque caminhões e carretas não conseguem fazer a travessia do rio. A linha de ônibus que atende o município também é prejudicada, passando alguns dias e outros não, disse ela. Segundo nota emitida pela Prefeitura de Delfinópolis em sua página oficial no Facebook, das três balsas disponíveis para atender a região, além da embarcação São João Batista do Glória, que agora se encontra em manutenção, a balsa Delfinópolis 1 (Balsinha) passa por reformas mecânicas, o que impossibilita sua utilização. Com os problemas causados pelas excessivas paralisações das balsas, a discussão se volta para a ponte entre Delfinópolis e Cássia, que tem sido esperada há alguns anos e até o momento Furnas não se posicionou sobre a possibilidade de sua construção. O pároco da cidade, padre Maia, disse que a situação agora ultrapassou os limites da normalidade e que não existe outra solução além da construção da ponte.

Fonte: Folha da Manhã