20° C
min 16° | máx 29°

São Sebastião do Paraiso - MG

(35)3531-2396

Músicas

Elba Ramalho completa 70 anos; Relembre grandes sucessos da cantora paraibana

.:: elba_ramalho_completa_70_anos_relembre_grandes_sucessos_da_cantora_paraibana_53278_1_pt_040532.jpg ::.

Elba Maria Nunes Ramalho nasceu em Conceição, no interior da Paraíba, no dia 17 de agosto de 1951. Em 1962, a família se mudou para Campina Grande, onde o pai de Elba tornou-se dono de um cinema na cidade. Elba começou a carreira tocando bateria no conjunto feminino As Brasas. 

Em 1974, atuou como bailarina na peça “Viva o Cordão Encarnado” e, em 1978, recebeu a grande chance da sua carreira, quando foi selecionada para participar da “Ópera do Malandro”, de Chico Buarque e Ruy Guerra, cantando clássicos como “O Meu Amor”, em dueto com Marieta Severo, e “Geni e o Zepelim”. 

Na esteira do sucesso, gravou o primeiro LP, “Ave de Prata”, em 1979, e nunca mais parou. Entre os maiores sucessos de Elba estão “Banho de Cheiro”, “Bate Coração”, “O Xote das Meninas”, “De Volta pro Aconchego”, “Chão de Giz”, etc. Em 2020, Elba lançou o seu trabalho mais recente, “Eu e Vocês”, gravado durante a pandemia.

“Paraíba” (baião, 1950) – Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira
Embora seja o nordeste brasileiro identificado com frequência junto a um universo machista e de preconceitos, Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira quebraram esse paradigma de maneira enviesada em 1950. Outro forte costume da região é também o das mulheres fortes, que, não por acaso, tornam-se as lideranças das famílias e dos lares, capazes de enfrentar os maiores desafios e as violências dos próprios maridos e da moral do ambiente. No baião “Paraíba”, os compositores provavelmente prestam homenagem a essa figura bem atribuída à mãe, e reiteram: “Paraíba masculina, mulher macho, sim senhor!”. A música foi regravada pela leoa do norte Elba Ramalho.