30° C
min 18° | máx 31°

São Sebastião do Paraiso - MG

(35)3531-2396

Clique
13:00 às 18:00 - Rede Aparecida
Apresentação
Rede Aparecida

Mensagens

A Manjedoura

.:: conteudo_39603_1.jpg ::.

Suas mãos hábeis trabalhavam a madeira, escavava com cuidado, retirando os excessos, pequenos seixos que se amontoavam aos seu pés.

Vez ou outra relanceava o olhar sob o neto que ali brincava divertindo-se com as ferramentas do avô.
- Um dia você também crescerá - disse ele - E será um carpinteiro hábil, tem mãos para isso, um olhar curioso que se renova a cada manhã, também tem um espírito decidido. Sim você será um grande carpinteiro, talvez maior do que eu.
- Por que diz isto vovô?!

- Olhe eu aqui debruçado sobre este velho coxo, diz-me o que vê?!
- Vejo o Amor

- Amor!? - estranhou o avô
- Sim, de suas mãos desprende-se o amor, um amor tão grande e límpido que chega cintilar indo direto dos olhos para o coração.

- E, agora, de onde tirou isto?!
- Do seu olhar, dos seus gestos, do seu trabalho e o grande carinho que lhe dedica, embora suas palavras sejam de dor, de cansaço.

- Tens razão, tu me conheces mais do que eu imaginava. Tens um olho bom filho, capaz de atravessar o coração das pessoas e lê o que está guardado lá, bem no fundo da alma. É uma habilidade rara garoto, precisa ser bem treinada, se não só atrapalha.
- O Amor também é assim vovô precisa ser bem treinado, bem cuidado, cultivado, senão se torna um estorvo para a vida.

- Onde foi que você aprendeu tanto garoto?!
- Com a vida, não foi o senhor que disse que ela é um grande livro para aqueles que a sabem ler.

- Novamente, estás com a razão. Deixa-me dizer-te uma coisa. Saibas que é do livro da vida que se desprendem as grandes idéias, os grandes atos de heroísmo e generosidade mas, é também dali que se desprendem as grandes maldades, porque o homem é assim um misto de luz e trevas e as vezes mesmo contra a vontade as trevas se sobrepõe a luz, é preciso estar atento "Vigiar e orar".

- É pra isso que serve este coxo vovô?!
- Sim, aqui se deitou a humildade e mesmo que o recubram de ouro será sempre o berço, a manjedoura simples e humilde do garoto que nasceu em Belém, assim como nossos corações mesmo revestido de todo luxo do mundo, será sempre um coração humano, frágil, precisando ser iluminado pela estrela de Belém. Bendito menino que ela espera, bendito menino que vem iluminar a noite de todos nós...

Dizendo isto depositou a frágil manjedoura, sob uma árvore de Natal
Estava ela a espera da LUZ!